Duas dicas para aumentar sua visibilidade na internet!

Estar no mundo digital tornou-se uma decisão obrigatória para toda empresa que quer ter a maior visibilidade possível diante de milhões de pessoas que diariamente pesquisam por produtos e serviços, em sites, blogs e redes sociais, e fechem negócios em um ou dois cliques.

Poucas empresas podem sobreviver sem esta presença, que pode trazer grandes resultados de captação de clientes e vendas em um espaço muito menor e com um volume de faturamento maior.

Mas, uma vez com a sua marca digitalmente presente, um site bem construído e com identidade visual e linguagem perfeitamente alinhadas ao público-alvo desejado e redes sociais dinâmicas, ainda restam a dúvida: como aumentar a visibilidade?

Como tornar a marca ainda mais presente nas buscas e mais recomendada nos comentários de redes sociais?

Vamos falar de duas dicas para aumentar a visibilidade na internet e aumentar mais as suas chances de sucesso.

1 – Crie conteúdos de qualidade e relevantes em seus canais de comunicação

Os consumidores do mundo atual, em especial aqueles que usam a internet, não esperam mais apenas as informações técnicas de um produto ou os dados básicos de preço, frete, garantia e formas de pagamento.

Eles querem mais dados, características, benefícios, recomendações e acima de tudo ter um relacionamento mais estreito com as marcas, poder comunicar-se com elas e ter o máximo de embasamento para decidir a compra.

Não é uma tarefa simples, pelo contrário. É preciso criar conteúdos (artigos, postagens) que atraiam a audiência, que despertem nela o desejo de conhecer a sua marca e estabelecer um engajamento que, com a sua autoridade no assunto e o interesse dele, leva a uma fidelização e o desejo pela compra.

Um site e redes sociais com conteúdos relacionados e com qualidade ajudam a captar audiência de forma natural, ainda sem um objetivo de venda, e criam o desejo de engajamento – acreditar na marca e com o (ainda) inconsciente desejo de compra.

Se você tem um site de vendas de roupas femininas, procure gerar artigos sobre as tendências de estação em várias regiões do mundo, curiosidades sobre moda, acessórios, calçados, mitos/verdades sobre trajes, combinação acessório/roupa, enfim o que possa dar à sua marca esta autoridade que leva as pessoas a confiar.

2 – Aplique as técnicas de SEO

Você pode estar com uma boa procura do seu site, blog e das redes sociais. Mas você julga isso pelo número de comentários ou curtidas?

Será que estes números são o bom que seus canais digitais podem alcançar ou há espaço para crescimento? A resposta é: sempre há, se você não aplica as técnicas de SEO.

O SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de ações, técnicas e métricas que visam aumentar a visibilidade de um site nos resultados de buscas feitas pelos usuários nos navegadores de forma orgânica (sem custo de propaganda).

Quando fazemos uma busca, por exemplo, por tênis para corrida, o resultado mostrará os anúncios pagos, e logo em seguida uma ordem de artigos orgânicos (não pagos). Esta ordem é como se apresentarão para todo usuário que fizer a mesma pesquisa. Imagine isso multiplicado por milhões.

O SEO trabalha para que toda informação gerada em seus canais digitais ocupe a melhor posição possível na busca, de forma a tornar a sua marca mais relevante e mais visível.

Diversas configurações do site, do blog e das redes sociais serão trabalhadas, além do maior aliado do SEO: o conteúdo – os artigos do site, do blog, as postagens nas redes sociais e as linkagens destes mundos entre si.

Para os conteúdo existe uma série de regras e condições que são lidas pelo sistema de pesquisa e atribuídas pontuações que ranqueiam cada conteúdo. E desta forma, quanto mais conforme com as regras do navegador, maior será a visibilidade.

Este ranqueamento é dinâmico, ou seja, é um trabalho constante cuidar da qualidade dos conteúdos – e além disto, eles devem ter uma narrativa e uma estrutura que cativem o leitor – a experiência do usuário conta muito.

 

Para entender tudo do assunto, veja esse Guia SEO.

 

 

 

 

Duas dicas para aumentar sua visibilidade na internet!

Estar no mundo digital tornou-se uma decisão obrigatória para toda empresa que quer ter a maior visibilidade possível diante de milhões de pessoas que diariamente pesquisam por produtos e serviços, em sites, blogs e redes sociais, e fechem negócios em um ou dois cliques.

Poucas empresas podem sobreviver sem esta presença, que pode trazer grandes resultados de captação de clientes e vendas em um espaço muito menor e com um volume de faturamento maior.

Mas, uma vez com a sua marca digitalmente presente, um site bem construído e com identidade visual e linguagem perfeitamente alinhadas ao público-alvo desejado e redes sociais dinâmicas, ainda restam a dúvida: como aumentar a visibilidade?

Como tornar a marca ainda mais presente nas buscas e mais recomendada nos comentários de redes sociais?

Vamos falar de duas dicas para aumentar a visibilidade na internet e aumentar mais as suas chances de sucesso.

1 – Crie conteúdos de qualidade e relevantes em seus canais de comunicação

Os consumidores do mundo atual, em especial aqueles que usam a internet, não esperam mais apenas as informações técnicas de um produto ou os dados básicos de preço, frete, garantia e formas de pagamento.

Eles querem mais dados, características, benefícios, recomendações e acima de tudo ter um relacionamento mais estreito com as marcas, poder comunicar-se com elas e ter o máximo de embasamento para decidir a compra.

Não é uma tarefa simples, pelo contrário. É preciso criar conteúdos (artigos, postagens) que atraiam a audiência, que despertem nela o desejo de conhecer a sua marca e estabelecer um engajamento que, com a sua autoridade no assunto e o interesse dele, leva a uma fidelização e o desejo pela compra.

Um site e redes sociais com conteúdos relacionados e com qualidade ajudam a captar audiência de forma natural, ainda sem um objetivo de venda, e criam o desejo de engajamento – acreditar na marca e com o (ainda) inconsciente desejo de compra.

Se você tem um site de vendas de roupas femininas, procure gerar artigos sobre as tendências de estação em várias regiões do mundo, curiosidades sobre moda, acessórios, calçados, mitos/verdades sobre trajes, combinação acessório/roupa, enfim o que possa dar à sua marca esta autoridade que leva as pessoas a confiar.

2 – Aplique as técnicas de SEO

Você pode estar com uma boa procura do seu site, blog e das redes sociais. Mas você julga isso pelo número de comentários ou curtidas?

Será que estes números são o bom que seus canais digitais podem alcançar ou há espaço para crescimento? A resposta é: sempre há, se você não aplica as técnicas de SEO.

O SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de ações, técnicas e métricas que visam aumentar a visibilidade de um site nos resultados de buscas feitas pelos usuários nos navegadores de forma orgânica (sem custo de propaganda).

Quando fazemos uma busca, por exemplo, por tênis para corrida, o resultado mostrará os anúncios pagos, e logo em seguida uma ordem de artigos orgânicos (não pagos). Esta ordem é como se apresentarão para todo usuário que fizer a mesma pesquisa. Imagine isso multiplicado por milhões.

O SEO trabalha para que toda informação gerada em seus canais digitais ocupe a melhor posição possível na busca, de forma a tornar a sua marca mais relevante e mais visível.

Diversas configurações do site, do blog e das redes sociais serão trabalhadas, além do maior aliado do SEO: o conteúdo – os artigos do site, do blog, as postagens nas redes sociais e as linkagens destes mundos entre si.

Para os conteúdo existe uma série de regras e condições que são lidas pelo sistema de pesquisa e atribuídas pontuações que ranqueiam cada conteúdo. E desta forma, quanto mais conforme com as regras do navegador, maior será a visibilidade.

Este ranqueamento é dinâmico, ou seja, é um trabalho constante cuidar da qualidade dos conteúdos – e além disto, eles devem ter uma narrativa e uma estrutura que cativem o leitor – a experiência do usuário conta muito.

 

Para entender tudo do assunto, veja esse Guia SEO.

 

 

 

 

Já pensou em revender produtos? Veja a dicas!

Um nicho de negócio que está crescendo bastante nos últimos anos é a Revenda de Produtos, em especial de Importados.

A economia brasileira tem passado por períodos difíceis, com poder de compra menor dos brasileiros, o câmbio desfavorece muito os grandes investimentos e as grandes cadeias de lojas sofrem também com custos operacionais altos sem o retorno de vendas.

Por outro lado, criar uma pequena empresa online de Revenda pode ser um excelente segmento:

  • Exige uma estrutura física e de marketing muito menor;
  • Você pode gerenciar o negócio com menos pessoal;
  • Pode atuar sem grandes estoques e em pequenas instalações;
  • Pode montar o seu negócio em home office – sem custo de instalação e baixo custo operacional.

Como podemos ver, é um negócio fadado ao sucesso! Mas como todo empreendimento, tem os seus pontos de atenção. Se você já pensou em revender produtos, veja a dicas.

E sucesso!

1 – Defina claramente a sua linha de produtos. E crie um perfil.

Pode ser relógios ou produtos de beleza. Pode ser roupas femininas de grandes marcas ou smartphones.

Cada um tem os seus fornecedores, giro e políticas de estoque e cuidados de importação diversos. E começar atirando em várias direções pode não ser uma boa opção.

O recomendado é começar com um tipo de artigo. Por exemplo, componentes de computadores. Ou perfumes. E trabalhar intensamente nas estratégias para este nicho prosperar, e aos poucos agregar itens relacionados (produtos de beleza para quem vende perfumes, por exemplo) e ir formando uma massa maior de ofertas e de mercado.

Nada impede que você comece com vários nichos, mas administra-los com tantos desafios novos, pode ser um risco que não é necessário correr.

2 – Conheça profundamente o seu público-alvo

Decidiu revender câmeras fotográficas? Ou bolsas femininas? Então é a hora de definir quem é o público para o seu produto.

O perfil detalhado dos seus produtos vai delimitar este público – se você quer vender roupas femininas de marcas de luxo, é um público com idade, classe social, renda e principalmente tamanho definidos.

Ao fim desta análise, você terá noção se o negócio terá potencial de consumidores que justificará o investimento, o lucro e o retorno desejados. Talvez você redefina o perfil dos produtos e até mesmo quais são. Mas esta é a hora que ainda podemos errar na avaliação.

3 – Invista em uma comunicação online de alta qualidade

Não se assuste, isto não significa altos custos (o velho mito de investir na internet). Mas significa grandes possibilidades de ser visto e fazer negócios.

  • Seu site deve ter um layout atraente ao público-alvo definido. Errar a mão aqui pode explicar as poucas visitas. O site deve ter elementos gráficos, da escolha das cores à forma de navegar e imagens que se comuniquem sem ruídos com o público que vai comprar os seus produtos.
  • Um blog é fundamental para você publicar artigos relacionados e atrair usuários para o seu site.
  • Usar as redes sociais (só as relevantes pro seu negócio) ajudar a levar seus produtos ao maior público potencial de compras.

4 – Vai importar para revender? Qualifique-se!

Importar para revender é um excelente modelo de negócio, mas requer conhecimentos específicos de documentação, termos, custos e legislação. E tudo isso você consegue em cursos de importação com qualidade no mercado.

Você sairá melhor preparado para responder rapidamente aos vários do processo de importar, ganhando em eficiência e vendas. Confira mais informações de compras no exterior em academia do importador.