Fazer tudo online pode ser uma solução para ganhar mais tempo

Tempo é um bem precioso e raro nos dias de hoje. E precisamos valoriza-lo ao máximo, usando para as atividades que agregam sucesso profissional, satisfação pessoal e qualidade de vida.

Fazer tudo online pode ser uma solução para ganhar mais tempo. Vamos falar de alguns setores onde ganhar tempo é um dos maiores benefícios.

01 – Compras de mercado

Até pouco tempo, compras de mercado online eram impensáveis; estar em um supermercado, a experiência de pegar os produtos, comparar preços era quase sagrado.

A rotina diária se encarregou de derrubar esta tese. Hoje em dia é muito prático, rápido e até econômico comprar a grande maioria dos itens de supermercado através de sites e aplicativos. Quase tudo, porque muito perecíveis como frutas, legumes e verduras ainda precisam do olhar do cliente.

Porém, o que se ganha em tempo no mercado e peso para carregar compensa alguns cliques e esperar a entrega. Sem contar as opções de horário e até de parcelamento das compras, usando as ferramentas web de pagamento que não são possíveis nos locais físicos.

02 – Resultados de Exames Médicos

Este é um ganho considerável de tempo que está se espalhando por mais empresas e opções de exames. Hoje em dia, já é possível receber resultados de exames pela internet.

Basta confirmar com o médico para usar esta opção e ele recomendará o laboratório que utiliza, se for possível para o exame – alguns com chapas e CD ainda precisam da retirada.

Sem dúvida é um ganho de tempo e economia de locomoção para uma atividade que, muitas vezes, não se encaixa na rotina diária – e o exame fica dias ou semanas aguardando a retirada.

03 – Assistente Virtual

Esta atividade é uma das que mais crescem na carona da comodidade – e que mais poupam tempo dos clientes.

Uma assistente virtual pode cuidar de uma série de compromissos e rotinas que tomam tempo da pessoa que ela pode usar nos negócios e na vida pessoal: pagamento de contas, agendamento de serviços públicos e visitas técnicas, controle de agenda de compromissos e mais itens. Até Imposto de Renda e pagamento de tributos estão no cardápio de serviços.

É um serviço usado principalmente por profissionais liberais, executivos, diretores e empresários, além de celebridades. O contrato de confidencialidade é fundamental nesta atividade.

04 – Armazenamento em Nuvem

Não é um serviço prestado diretamente por um profissional, mas que poupa muito tempo de pessoas e empresas, de todos os portes.

Armazenando os dados em nuvem – o chamado cloud computing – podemos garantir um backup contínuo das informações – através do sincronismo – e o uso delas em qualquer parte do mundo, bastado acessar a conta.

Existem muito serviços de ótima qualidade que oferecem pacotes gratuitos – com boas capacidades até para algumas empresas – e pagos com maior capacidade e preços justos. E todos investem constantemente em segurança de rede. Afinal, garantir a segurança do capital intelectual não tem preço.

05 – Atendimento e Agendamento de Serviços Públicos

Não faz muito tempo e todos nós sofríamos com a baixa qualidade dos serviços públicos e pior, com um gasto de tempo para cada etapa do processo – e muitas vezes sem a menor garantia da qualidade.

Quanto ao resultado final, o mundo online não pode garantir (ainda). Mas certamente os serviços online nos órgãos públicos permitem resolver muitos assuntos pela web e montar processos corretos para usar nos dias agendados.

Providenciar uma Carteira de Identidade ficou muito simples em muitas cidades; basta cumprir os passos explicados pelo site da empresa, agendar e em uma visita resolver tudo. E esta facilidade está cada vez mais presente nos serviços públicos.

06 – Serviços Empresariais

Já imaginou uma empresa gerindo seu Contas a Receber remotamente? Ou cuidando de todas as obrigações fiscais e legais da sua empresa?

Pois estes e muitos outros serviços empresariais são atendidos online por empresas de financeiro, contabilidade online e outras. A primeira e grande vantagem é a experiência dos profissionais, quase sempre originados das áreas em anos de mercado formal.

Com a informatização crescente das obrigações legais, através do SPED e o E-Social, criado mais recentemente para o mundo trabalhista, muitas empresas não precisam investir em setores, o que sempre é mais caro do que contratar uma empresa especializada.

Tempo é dinheiro. Esperamos que estas informações tenham pago muito bem o tempo que você dedicou a elas. Sucesso!

 

Quais são os segredos para uma Pousada bem sucedida no Brasil? Você pode ter uma delas!

Empreender nunca é um projeto fácil, por mais que a gente se sinta preparado para administrar tantas questões para abrir um negócio e muitas outras para manter e fazer crescer.

E quando falamos de empreender no Brasil, um país continental, tudo fica mais desafiador, com uma legislação tributária complexa e uma infraestrutura que ainda deixa muito a desejar, principalmente em transporte e burocracia.

Porém, quem tem o sangue de empreendedor, transforma tudo isso em desafios, claro que com a grande dose de realismo, mas sem perder o desejo de vencer sendo independente e protagonizando no mercado.

As Pousadas além de um empreendimento bastante lucrativo – se bem administrado – são extremamente prazerosas ao lidarmos com a satisfação pessoal de famílias e casais, proporcionando momentos inesquecíveis.

E todos nós certamente já pudemos usufruir de hospedagens charmosas, elegantes, em lugares paradisíacos, e pensamos: por que não investir em uma Pousada?

Vamos falar um pouco do que quais são os segredos para uma Pousada bem sucedida no Brasil? Você pode ter uma delas!

01 – O sucesso de uma Pousada começa com um Plano de Negócio

O Plano de Negócios é o primeiro e um dos mais importantes documentos que um empreendimento vai exigir. Ele é o planejamento detalhado do que queremos implementar, de que forma, quando e com que recursos – financeiros ou não.

É nele que vamos começar a definir:

  • Que produto ou serviço queremos criar.
  • Onde ele será instalado.
  • O que os clientes em potencial esperam de um produto com as características do que queremos criar.
  • Quem é e onde está o público-alvo.
  • O valor de investimento e a destinação dele – equipamentos, ponto comercial, pessoal, materiais, marketing e outros itens, a lista é grande e deve ser pensada nos detalhes.
  • Prazo de retorno conforme a montagem de todos os itens anteriores.
  • Cenários social e econômico que podem favorecer ou prejudicar o negócio.
  • Os processos que precisarão existir para administrar o negócio da forma como ele foi desenhado para prever custos – por exemplo, se vamos instalar uma pousada em Visconde de Maua, é preciso pensar em veículo para buscar mercadorias e negociações com fornecedores locais em preços melhores.

Dificilmente um negócio conquista um resultado sustentado se não houver um Plano de Negócios extremamente detalhado e pensado de forma realista, para definir se o projeto tem viabilidade financeira e pode, inclusive, captar investidores.

02 – Essencial: definir o público-alvo de forma realista

São os clientes que sustentarão o seu negócio. É uma afirmação óbvia, mas quantos negócios promissores você viu ruírem porque entregavam algo diferente das expectativas dos clientes?

Você conhece bem os clientes que podem comprar os serviços da sua Pousada? Quem vai frequentar o recanto que você quer abrir naquela serra paradisíaca?

Este item faz parte do Plano de Negócios mas precisa de uma dedicação exclusiva e constante. É das definições dele que sairão a expectativa de ocupação  e o perfil econômico, que definirão o preço da diária.

Definições incorretas aqui, acredite, podem fazer sua Pousada ficar vazia em um feriado.

Um belo exemplo deste conhecimento do público-alvo é a Pousada Recanto da Serra em Visconde de Mauá , que recebe – e atende com qualidade – casais que gostam de curtir a natureza e fazer trilhas, casais que curtem a culinária mineira ou querem viver momentos especiais.

03 – Conhecer profundamente a sua concorrência

Ter concorrência é saudável.

Instalar uma Pousada isolada numa praia selvagem pode ser uma cartada de mestre. Mas será que a região terá infraestrutura e serviços que atendam o seu negócio? Ou você pagará muito caro para ter cada um deles?

Se o preço da diária pagar tudo e deixar lucro, ótimo. Mas é fundamental pensar nisso a longo prazo e na dependência maior (custo) que temos do entorno quando estamos sozinhos.

Estar perto de concorrentes permite entender como é a dinâmica de atendimento de uma Pousada, o que eles entregam e o que você pode fazer de único para atrair mais clientes. Uma boa ação é hospedar-se nelas em tempos de alta e baixa e perceber quais são os planos delas.

Concorrente não é quem vende o mesmo que você. É quem vende pro seu cliente.

04 – Ter um mercado fornecedor amplo e de qualidade

Este item muitas vezes é subestimado no planejamento inicial e até no dia a dia. E muitas vezes viramos reféns de fornecedores caros, porque não temos uma carteira ampla para negociar, ou fornecedores de qualidade duvidosa, porque atendem mais rápido mas não nos planejamos para buscar opções programadas e mais baratas.

É importante lembrar: uma Pousada lida com satisfação emocional de cliente no sentido mais básico. Não é bom para o negócio ver clientes insatisfeitos com um café da manhã pequeno ou com produtos fracos, ou quartos mal conservados.

05 – Marketing: é a chave para transformar os planos em realidade

Planejar corretamente as estratégias de Marketing para a sua Pousada é fundamental para investir nas formas eficientes para atingir o público-alvo definido.

Neste ponto, o Marketing Digital faz toda a diferença.

  • Pesquisas de mercado mais rápidas e mais assertivas.
  • Um site e um blog que conversem com os clientes muito antes da venda.
  • Redes sociais leves, dinâmicas e elegantes.
  • Conteúdo atraente dos assuntos que serão publicados, para criar um engajamento dos clientes com a sua marca e para gerar possíveis vendas sem anúncios.
  • Anúncios pagos nas redes sociais.

Também é importante avaliar constantemente os resultados para definir que meios são mais eficazes a cada momento.

Esperamos que estas dicas sejam úteis para que você possa ser bem sucedido na sua Pousada!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Duas dicas para aumentar sua visibilidade na internet!

Estar no mundo digital tornou-se uma decisão obrigatória para toda empresa que quer ter a maior visibilidade possível diante de milhões de pessoas que diariamente pesquisam por produtos e serviços, em sites, blogs e redes sociais, e fechem negócios em um ou dois cliques.

Poucas empresas podem sobreviver sem esta presença, que pode trazer grandes resultados de captação de clientes e vendas em um espaço muito menor e com um volume de faturamento maior.

Mas, uma vez com a sua marca digitalmente presente, um site bem construído e com identidade visual e linguagem perfeitamente alinhadas ao público-alvo desejado e redes sociais dinâmicas, ainda restam a dúvida: como aumentar a visibilidade?

Como tornar a marca ainda mais presente nas buscas e mais recomendada nos comentários de redes sociais?

Vamos falar de duas dicas para aumentar a visibilidade na internet e aumentar mais as suas chances de sucesso.

1 – Crie conteúdos de qualidade e relevantes em seus canais de comunicação

Os consumidores do mundo atual, em especial aqueles que usam a internet, não esperam mais apenas as informações técnicas de um produto ou os dados básicos de preço, frete, garantia e formas de pagamento.

Eles querem mais dados, características, benefícios, recomendações e acima de tudo ter um relacionamento mais estreito com as marcas, poder comunicar-se com elas e ter o máximo de embasamento para decidir a compra.

Não é uma tarefa simples, pelo contrário. É preciso criar conteúdos (artigos, postagens) que atraiam a audiência, que despertem nela o desejo de conhecer a sua marca e estabelecer um engajamento que, com a sua autoridade no assunto e o interesse dele, leva a uma fidelização e o desejo pela compra.

Um site e redes sociais com conteúdos relacionados e com qualidade ajudam a captar audiência de forma natural, ainda sem um objetivo de venda, e criam o desejo de engajamento – acreditar na marca e com o (ainda) inconsciente desejo de compra.

Se você tem um site de vendas de roupas femininas, procure gerar artigos sobre as tendências de estação em várias regiões do mundo, curiosidades sobre moda, acessórios, calçados, mitos/verdades sobre trajes, combinação acessório/roupa, enfim o que possa dar à sua marca esta autoridade que leva as pessoas a confiar.

2 – Aplique as técnicas de SEO

Você pode estar com uma boa procura do seu site, blog e das redes sociais. Mas você julga isso pelo número de comentários ou curtidas?

Será que estes números são o bom que seus canais digitais podem alcançar ou há espaço para crescimento? A resposta é: sempre há, se você não aplica as técnicas de SEO.

O SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de ações, técnicas e métricas que visam aumentar a visibilidade de um site nos resultados de buscas feitas pelos usuários nos navegadores de forma orgânica (sem custo de propaganda).

Quando fazemos uma busca, por exemplo, por tênis para corrida, o resultado mostrará os anúncios pagos, e logo em seguida uma ordem de artigos orgânicos (não pagos). Esta ordem é como se apresentarão para todo usuário que fizer a mesma pesquisa. Imagine isso multiplicado por milhões.

O SEO trabalha para que toda informação gerada em seus canais digitais ocupe a melhor posição possível na busca, de forma a tornar a sua marca mais relevante e mais visível.

Diversas configurações do site, do blog e das redes sociais serão trabalhadas, além do maior aliado do SEO: o conteúdo – os artigos do site, do blog, as postagens nas redes sociais e as linkagens destes mundos entre si.

Para os conteúdo existe uma série de regras e condições que são lidas pelo sistema de pesquisa e atribuídas pontuações que ranqueiam cada conteúdo. E desta forma, quanto mais conforme com as regras do navegador, maior será a visibilidade.

Este ranqueamento é dinâmico, ou seja, é um trabalho constante cuidar da qualidade dos conteúdos – e além disto, eles devem ter uma narrativa e uma estrutura que cativem o leitor – a experiência do usuário conta muito.

 

Para entender tudo do assunto, veja esse Guia SEO.

 

 

 

 

Duas dicas para aumentar sua visibilidade na internet!

Estar no mundo digital tornou-se uma decisão obrigatória para toda empresa que quer ter a maior visibilidade possível diante de milhões de pessoas que diariamente pesquisam por produtos e serviços, em sites, blogs e redes sociais, e fechem negócios em um ou dois cliques.

Poucas empresas podem sobreviver sem esta presença, que pode trazer grandes resultados de captação de clientes e vendas em um espaço muito menor e com um volume de faturamento maior.

Mas, uma vez com a sua marca digitalmente presente, um site bem construído e com identidade visual e linguagem perfeitamente alinhadas ao público-alvo desejado e redes sociais dinâmicas, ainda restam a dúvida: como aumentar a visibilidade?

Como tornar a marca ainda mais presente nas buscas e mais recomendada nos comentários de redes sociais?

Vamos falar de duas dicas para aumentar a visibilidade na internet e aumentar mais as suas chances de sucesso.

1 – Crie conteúdos de qualidade e relevantes em seus canais de comunicação

Os consumidores do mundo atual, em especial aqueles que usam a internet, não esperam mais apenas as informações técnicas de um produto ou os dados básicos de preço, frete, garantia e formas de pagamento.

Eles querem mais dados, características, benefícios, recomendações e acima de tudo ter um relacionamento mais estreito com as marcas, poder comunicar-se com elas e ter o máximo de embasamento para decidir a compra.

Não é uma tarefa simples, pelo contrário. É preciso criar conteúdos (artigos, postagens) que atraiam a audiência, que despertem nela o desejo de conhecer a sua marca e estabelecer um engajamento que, com a sua autoridade no assunto e o interesse dele, leva a uma fidelização e o desejo pela compra.

Um site e redes sociais com conteúdos relacionados e com qualidade ajudam a captar audiência de forma natural, ainda sem um objetivo de venda, e criam o desejo de engajamento – acreditar na marca e com o (ainda) inconsciente desejo de compra.

Se você tem um site de vendas de roupas femininas, procure gerar artigos sobre as tendências de estação em várias regiões do mundo, curiosidades sobre moda, acessórios, calçados, mitos/verdades sobre trajes, combinação acessório/roupa, enfim o que possa dar à sua marca esta autoridade que leva as pessoas a confiar.

2 – Aplique as técnicas de SEO

Você pode estar com uma boa procura do seu site, blog e das redes sociais. Mas você julga isso pelo número de comentários ou curtidas?

Será que estes números são o bom que seus canais digitais podem alcançar ou há espaço para crescimento? A resposta é: sempre há, se você não aplica as técnicas de SEO.

O SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de ações, técnicas e métricas que visam aumentar a visibilidade de um site nos resultados de buscas feitas pelos usuários nos navegadores de forma orgânica (sem custo de propaganda).

Quando fazemos uma busca, por exemplo, por tênis para corrida, o resultado mostrará os anúncios pagos, e logo em seguida uma ordem de artigos orgânicos (não pagos). Esta ordem é como se apresentarão para todo usuário que fizer a mesma pesquisa. Imagine isso multiplicado por milhões.

O SEO trabalha para que toda informação gerada em seus canais digitais ocupe a melhor posição possível na busca, de forma a tornar a sua marca mais relevante e mais visível.

Diversas configurações do site, do blog e das redes sociais serão trabalhadas, além do maior aliado do SEO: o conteúdo – os artigos do site, do blog, as postagens nas redes sociais e as linkagens destes mundos entre si.

Para os conteúdo existe uma série de regras e condições que são lidas pelo sistema de pesquisa e atribuídas pontuações que ranqueiam cada conteúdo. E desta forma, quanto mais conforme com as regras do navegador, maior será a visibilidade.

Este ranqueamento é dinâmico, ou seja, é um trabalho constante cuidar da qualidade dos conteúdos – e além disto, eles devem ter uma narrativa e uma estrutura que cativem o leitor – a experiência do usuário conta muito.

 

Para entender tudo do assunto, veja esse Guia SEO.

 

 

 

 

Já pensou em revender produtos? Veja a dicas!

Um nicho de negócio que está crescendo bastante nos últimos anos é a Revenda de Produtos, em especial de Importados.

A economia brasileira tem passado por períodos difíceis, com poder de compra menor dos brasileiros, o câmbio desfavorece muito os grandes investimentos e as grandes cadeias de lojas sofrem também com custos operacionais altos sem o retorno de vendas.

Por outro lado, criar uma pequena empresa online de Revenda pode ser um excelente segmento:

  • Exige uma estrutura física e de marketing muito menor;
  • Você pode gerenciar o negócio com menos pessoal;
  • Pode atuar sem grandes estoques e em pequenas instalações;
  • Pode montar o seu negócio em home office – sem custo de instalação e baixo custo operacional.

Como podemos ver, é um negócio fadado ao sucesso! Mas como todo empreendimento, tem os seus pontos de atenção. Se você já pensou em revender produtos, veja a dicas.

E sucesso!

1 – Defina claramente a sua linha de produtos. E crie um perfil.

Pode ser relógios ou produtos de beleza. Pode ser roupas femininas de grandes marcas ou smartphones.

Cada um tem os seus fornecedores, giro e políticas de estoque e cuidados de importação diversos. E começar atirando em várias direções pode não ser uma boa opção.

O recomendado é começar com um tipo de artigo. Por exemplo, componentes de computadores. Ou perfumes. E trabalhar intensamente nas estratégias para este nicho prosperar, e aos poucos agregar itens relacionados (produtos de beleza para quem vende perfumes, por exemplo) e ir formando uma massa maior de ofertas e de mercado.

Nada impede que você comece com vários nichos, mas administra-los com tantos desafios novos, pode ser um risco que não é necessário correr.

2 – Conheça profundamente o seu público-alvo

Decidiu revender câmeras fotográficas? Ou bolsas femininas? Então é a hora de definir quem é o público para o seu produto.

O perfil detalhado dos seus produtos vai delimitar este público – se você quer vender roupas femininas de marcas de luxo, é um público com idade, classe social, renda e principalmente tamanho definidos.

Ao fim desta análise, você terá noção se o negócio terá potencial de consumidores que justificará o investimento, o lucro e o retorno desejados. Talvez você redefina o perfil dos produtos e até mesmo quais são. Mas esta é a hora que ainda podemos errar na avaliação.

3 – Invista em uma comunicação online de alta qualidade

Não se assuste, isto não significa altos custos (o velho mito de investir na internet). Mas significa grandes possibilidades de ser visto e fazer negócios.

  • Seu site deve ter um layout atraente ao público-alvo definido. Errar a mão aqui pode explicar as poucas visitas. O site deve ter elementos gráficos, da escolha das cores à forma de navegar e imagens que se comuniquem sem ruídos com o público que vai comprar os seus produtos.
  • Um blog é fundamental para você publicar artigos relacionados e atrair usuários para o seu site.
  • Usar as redes sociais (só as relevantes pro seu negócio) ajudar a levar seus produtos ao maior público potencial de compras.

4 – Vai importar para revender? Qualifique-se!

Importar para revender é um excelente modelo de negócio, mas requer conhecimentos específicos de documentação, termos, custos e legislação. E tudo isso você consegue em cursos de importação com qualidade no mercado.

Você sairá melhor preparado para responder rapidamente aos vários do processo de importar, ganhando em eficiência e vendas. Confira mais informações de compras no exterior em academia do importador.

 

4 ideias para começar um negócio com pouco dinheiro!

Milhares de pessoas, todos os dias, acordam com um sonho em comum: empreender, ter o negócio próprio. São profissionais desempregados – e temos hoje em dia um número recorde, muitos estão insatisfeitos com o rumo das carreiras, desmotivados em ambientes corporativos competitivos e estressantes.

Ou até mesmo satisfeitas, porém se sentirão mais felizes se forem protagonistas no mundo dos negócios. Mas uma dúvida está na cabeça de grande parte delas: como empreender com pouco dinheiro?

Uma boa poupança pode não ser suficiente para abrir aquele restaurante sonhado, mas as oportunidades de negócios andam com uma velocidade espantosa nos dias de hoje e sempre podemos esperar pelo momento de abrir a empresa que queremos.

Por que não empreender em boas ideias e até estar melhor preparado para o grande sonho no futuro?

Vamos falar de 4 ideias para começar um negócio com pouco dinheiro.

Sucesso!

1) Manutenções de Eletrônicos

Este é um setor que cresce muito ao longo dos anos – manutenções de celulares e smartphones, notebooks e tablets. Com a crise econômica, as pessoas buscam os reparos como alternativa. Além disto, os aparelhos de ponta ficam cada dia mais sofisticados e caros, e também mais versáteis em funcionalidades, o que leva muitas pessoas a preferir prolongar a vida útil deles sempre que possível.

Com pouco investimento, você pode começar e ser muito bem-sucedido. É um negócio que podemos iniciar com um território pequeno e até mesmo com uma base de clientes feita no networking.

Os bons serviços, aliados ao bom uso das redes sociais e de um site/blog, vão amplificar seu mercado potencial e atrair mais clientes.

Neste setor é fundamental especializar-se com Cursos de Manutenção, existem muitos ótimos, inclusive online. Ou seja, você pode se qualificar horário mais conveniente e ainda trabalhando, se for o caso.

Outra grande vantagem – e sonho – deste negócio é poder ser conduzido em home office, ele exige pouco espaço, porém deve estar bem equipado, e o ferramental não é um valor elevado.

2) Produtor Digital

O mundo digital abre uma possibilidade sempre maior a cada dia de atividades onde podemos investir pouco dinheiro e obter muito lucro. Dentre elas, podemos destacar:

  • Produtor de Vídeos
  • Desenvolvedor de Sites e Aplicativos
  • Consultor de Marketing Digital
  • Produtor de Conteúdo

Se você trabalhar com Tecnologia de Informação ou Marketing, estas carreiras são muito próximas da sua realidade e o aprendizado e implantação serão muito rápidos e praticamente sem custo.

O investimento principal é na qualificação e neste caso existem opções de muita qualidade a ótimos preços de cursos online. Outro ponto fundamental é o marketing deste negócio: você deverá explorar ao máximo das principais ferramentas de comunicação do ambiente digital: site, blog e redes sociais.

Você poderá um campo fértil de oportunidades no seu networking, mas o grande ganho é na escalabilidade, na capacidade de ampliar a base de clientes e manter o preço. Além do home office, outra grande vantagem destas atividades é poder iniciar mesmo empregado formalmente, você pode usar os horários livres e finais de semana.

 3) Consultorias

Aqui é uma bela oportunidade de iniciar um negócio investindo na sua experiência e qualificação profissional atual! Se você tem experiência sólida em Compras, por exemplo, pode oferecer consultoria em Gestão de Compras ou de Custos e outras áreas corporativas relacionadas.

O importante aqui é focar o seu negócio no seu currículo, explorando ao máximo as suas competências. É como vender-se a um emprego onde você trabalha e ganha sozinho. A sua forma de abordar os assuntos e, principalmente, a sua habilidade em falar a linguagem dos setores das empresas são os pontos mais fortes.

Você pode trabalhar com pequenas e médias empresas em horários alternativos – a maioria são familiares e tem uma flexibilidade maior para isso – e dependendo do assunto, pode agira até remotamente – por exemplo, as consultorias de TI.

4) Traduções

Este é um setor que se expande principalmente pela baixa oferta de profissionais qualificados – e o primeiro ponto desta qualificação é o domínio em idiomas, principalmente o Inglês.

Com a globalização dos mercados e os negócios intensos através do e-commerce e das relações B2B (entre empresas), existe uma demanda por traduções de qualidade que garantam uma segurança com documentos.

Um setor especialmente interessante é o de Escritórios de Advocacia, que precisam de traduções juramentadas o tempo todo. Um ótimo networking herdado e explorar bem um blog e as redes sociais são excelentes pontos de partida para o sucesso neste ramo.

 

Como podemos ver nestes exemplos – e existem muitos outros – é possível começar pequeno, mas é bom ter a ambição em mente: seu negócio vai crescer conforme você investir mais dinheiro nele – em equipamentos, mais qualificação, pessoal. Conheça e aprenda os melhores investimentos!

 

 

Veja aqui 5 dicas para ganhar dinheiro na Internet!

Hoje em dia, não existe produto ou serviço que não pode ser vendido pela Internet. Depois de milhões de empresas, de todos os segmentos, migrarem para o mercado digital, já temos a geração de empresas que já nasceram no e-commerce (muitas vezes, com exclusividade nesse meio) e as inovadoras startup.

O mundo de Serviços também se rendeu e hoje em dia todos os profissionais investem na grande rede para ganhar visibilidade e vender mais.

Porém, no meio de quase infinitas possibilidades, a gente até se perde para definir: que negócio eu posso criar na Internet e ganhar dinheiro?

Acho que podemos ajudar.

Veja aqui 5 dicas para ganhar dinheiro na Internet!

Sucesso!

Antes de começar: você tem afinidade com a escolha feita?

Uma preocupação fundamental que o mundo digital tem com o mundo físico, no momento de decidir por empreender é: goste muito do segmento que você escolher.

Pode ser pela experiência com ele no mercado físico ou se ver negociando ele, lidando com vendas e problemas todos os dias – o importante é estar motivado. Nada pode ser mais frustrante do que levantar todos os dias para vender algo que não gostamos.

Evidentemente, temos negócios muito recentes – Produção de Conteúdo, por exemplo – e nestes casos a dica é estudar muito a respeito dele, especialmente o perfil ideal. Você poderá encontrar características que atendam seus desejos de empreender motivado – gostar e/ou ter experiência com escrita, como no exemplo da Produção de Conteúdo.

Negócio 1 para Internet: Freelancer Digital

Este é um segmento que cresce muito a cada ano e o melhor: tem muita demanda para profissionais qualificados.

As atividades são muitas:

  • Criação e edição de vídeos e de imagens.
  • Criação de sites, blogs e redes sociais para empreendedores e empresas.
  • Redator de conteúdo para canais de comunicação digitais.
  • Consultorias e assessorias.
  • Professores online.

Como podemos ver, é um vasto mercado e certamente você descobrirá mais atividades e poderá até mesmo criar uma! Basta desenhar bem esta atividade e pesquisar o potencial de mercado.

Este mercado de freelancer digital, apesar do crescimento de oferta, a cada dia o mercado exige mais do profissional: qualificação para o serviço oferecido, portfólio, comprometimento com prazos e disponibilidade.

O preço continua sendo um fator, porém um trabalho com qualidade pode se vender por um preço mais alto, principalmente nos locais onde a oferta for pequena ou deficiente.

Negócio 2 para Internet: Venda de Infoprodutos

Aqui os seus talentos podem falar mais alto e ser transformados em produtos digitais que você pode ver em seu blog ou em plataformas especializadas em vendas de infoprodutos como a Hotmart.

Você pode vender seu conhecimento profundo (autoridade) nos mais diversos assuntos, desde como cumprir obrigações fiscais a técnicas para decorar bolos. O grande segredo aqui é o baixíssimo custo que você terá para converter estes conhecimento no infoproduto mais adequado para a transmissão – cursos online, e-books, palestras online.

Você também pode produzir infoprodutos a partir da autoridade de outras pessoas, com parcerias. Um aspecto fundamental é a estratégia de venda deles. O conteúdo deve ser amplo e de linguagem simples e que atraia a atenção do público.

E é muito eficaz fazer a divulgação prévia com vídeos curtíssimos gratuitos para provocar a curiosidade e criar mini vídeos ou minicursos gratuitos de forma a engajar a audiência para cursos mais completos.

Excelentes profissionais das mais variadas áreas, especialmente de Negócios e Marketing, vendem cursos online e tem ótimos ganhos.

Negócio 3 para Internet: Produtor de Conteúdo

Podemos ter os melhores produtos com vantagens incríveis sobre a concorrência e um ótimo preço, mas como fazer com que eles apareçam é essencial.

Na venda pela Internet, a qualidade dos conteúdos pode ser o diferencial. Não se trata apenas de qualificar bem o produto, mas principalmente de criar uma audiência, com temas relacionados, que atraiam sem ligar de imediato ao produto, e construir uma autoridade sobre assuntos que levem, em algum momento e naturalmente à chance de venda.

Conteúdo de qualidade é basicamente a combinação de:

  • Produção textual de qualidade, conforme as situações em que cada texto será inserido
  • Técnicas de SEO que permitem o ranqueamento nas buscas.
  • Compreensão dos objetivos com os textos (pauta) e até a revisão deles conforme a sua experiência de marketing ou de linguagem de vendas.

Dominar estas técnicas é o caminho para uma atividade que tem bastante demanda e muita concorrência, mas como no caso dos freelancers, requer uma busca de clientes que privilegiam a qualidade e estar sempre atento aos preços do mercado.

Negócio 4 para Internet: Prestação de Serviços Técnicos

Este é um segmento que cresce mais a cada dia. Basicamente falamos de:

  • Manutenção de eletrônicos e eletrodomésticos de pequeno porte.
  • Reparos e customização de vestuário e calçados.

Certamente encontraremos outros nichos, mas estes acima estão em alta por conta da necessidade cada vez maior das pessoas em reparar ou reaproveitar itens de consumo que custam caro e onde a proporção de reparo x preço do item novo tem ficado mais favorável às manutenções.

A crise econômica também tem levado as pessoas a preferir consertar. O caso dos Celulares, por exemplo, é o mais típico. Os aparelhos, além de ficarem mais sofisticados e caros, se tornam cada dia mais versáteis em diversos usos, e trocar não é mais uma tarefa tão simples.

É uma mudança de cultura que favorece o setor. Eu, por exemplo, trabalho atualmente com um Iphone 10 quebrou a tela na semana passada. Tempos atrás, ninguém hesitaria em trocar porque vale mais a pena um novo. Mas é um iPhone 10, encontrei a iCaiu, uma empresa especializada em assistência técnica para iPhone, me surpreendi com o atendimento e com o resultado final e recomendo a todos!

É um modelo de negócio digital bastante simples para administrar e que também não exige uma grande estrutura física, mas requer muita dedicação com marketing digital para dar a visibilidade necessária.

Negócio 5 para Internet: Assistentes/Secretárias Virtuais

É um ramo relativamente novo e nascido no ambiente digital. Muitas pessoas – empresas individuais, pequenas empresas, profissionais liberais – precisam de uma administração do dia a dia pessoal e até de seus negócios, nas rotinas administrativas.

Com a possibilidade total de interação e geração de documentos online, esta atividade ganhou impulso, porque não tem os custos de um funcionário interno – o que muitos clientes nem podem ter – e tem uma disponibilidade muito maior, trabalhando de casa.

O grande fator nesta atividade é a precificação – pesquise bastante sobre os ganhos médios e o quais serviços você pode agregar para ganhar mais – por exemplo, se é possível criar relatórios de controle das despesas, se é possível fazer picking ou delivery de documentos.

É um mercado que, bem explorado, revela um público de alto poder aquisitivo, disposto a pagar pelo conforto e principalmente pela confiança/segurança. Discrição e senso de urgência são fundamentais.

 

Cursos que podem te ajudar com seu negócio digital!

Até pouco tempo, ter um negócio próprio era o sonho de milhões de brasileiros, sair do emprego formal e se tornar protagonista no mundo dos negócios. Hoje em dia, o sonho é o mesmo, mas com um componente relevante: todos querem estar no mundo digital, na Internet.

É o caminho natural, é na grande rede que estão acontecendo o comércio e o consumo em massa nos dias de hoje. As maiores empresas obtém resultados melhores no e-commerce do que no comércio físico e algumas mantém apenas alguns pontos e investem no crescimento digital.

Porém, ao mesmo tempo que é um mercado altamente promissor, pela quantidade de potenciais clientes – até centenas de milhões, dependendo do produto – e pela rapidez e baixo custo das estratégias para alcança-los, é também um mundo onde precisamos dominar corretamente as técnicas, as métricas, as ferramentas necessárias para cada negócio aparecer e crescer.

E o melhor caminho para estar preparado para isso é um só: qualificação.

A boa notícia é que nunca tivemos uma oferta tão grande de variedade, qualidade e baixo custo para nos qualificarmos e alcançarmos mais rápido as metas e resultados.

Vamos falar de alguns cursos que podem te ajudar com seu negócio digital!

Curso para o seu negócio digital 1: marketing digital

Sem dúvida, a base para construir um negócio digital. É o conjunto de ferramentas, análises, ferramentas e métricas necessários para dar visibilidade adequada, conquistar mercado e clientes, fideliza-los e vender.

Neste curso, aprendemos a definir o público-alvo e a persona, posicionamento do produto e do preço, dimensionar potenciais consumidores e a concorrência e criar as estratégias corretas para todas essas ações. Existem muitas alternativas, de profissionais e empresas, para fazer ótimos cursos de marketing digital, até mesmo gratuitos.

O recomendado aqui é ir se preparando aos poucos, com antecedência e ir exercitando com seu próprio site/blog pessoal, assim poderá avaliar os resultados e mudanças e amadurecer as ideias para o seu negócio digital.

Curso para o seu negócio digital 2: custeio e precificação de serviços

Considero este curso fundamental para empresas digitais de prestação de serviços, desde os físicos (manutenção, limpeza e outros) aos digitais. Sabemos como é complexo definir preços de venda de serviços, sem a clássica composição de custos dos produtos.

O mercado costuma definir preços de venda, mas é importante entender a composição dos custos para rever este preço ou rever as despesas.

Curso para o seu negócio digital 3: gestão de estoque

Caso seu negócio digital seja de venda de produtos, este curso é interessante para dar todas as orientações que precisamos para gerir seu estoque – políticas de gestão, fornecedores, logística de compra e outros pontos. Uma gestão eficiente do estoque impede uma série de problemas que podem impactar no custo final do produto – prejudicando margens ou vendas – e na disponibilidade dele – provocando atrasos de entrega e perdas de vendas.

Curso para o seu negócio digital 4: fluxo de caixa

Esta é a ferramenta mais importante para a gestão do seu negócio digital, independente do porte e da quantidade de despesas e processos – na verdade, até na vida pessoal um fluxo de caixa é indispensável.

O fluxo permite orçar diariamente todas as despesas e receitas, da produção até a entrega, e desta forma podemos ver onde o caixa precisará de capital extra ou teremos de renegociar pagamento, tentar antecipar receita ou até pagar com atraso – um custo indesejado para o negócio.

Curso para o seu negócio digital 5: atendimento ao cliente

Para muitas pessoas, atender o cliente pode parecer uma tarefa simples: basta ter o produto certo, um bom preço e achar o cliente. Mas esta ideia está bem longe da realidade. Conquistar, atender, vender e fidelizar é o ciclo completo que uma empresa precisa e ele é bastante complexo.

E existem técnicas e nuances que até os profissionais com longa experiência de Vendas – como vendedores, gerentes de vendas – tem dificuldades diante do comportamento do cliente nos tempos atuais com o mundo digital dominando todas as relações. É importante buscar uma qualificação que mostre como abordar, cativar, gerar autoridade e, como consequência, vender.

E a dúvida: como escolher os melhores cursos?

Muita pesquisa é o primeiro passo. Existem muitas opções de cursos presenciais e principalmente os online, que permitem que você programe os dias e horários e tenha mais eficiência, estudando em casa ou no trabalho e evitando deslocamentos e despesas adicionais.

Porém, é importante a pesquisa para buscar aqueles que tenham um conteúdo adequado à sua necessidade e um bom preço. Um portal bastante abrangente e com conteúdo de qualidade é a FBV Cursos e disponibilizado gratuitamente, para você estudar online, quando quiser.

 

5 produtos de beleza e perfumaria que você pode vender online!

Os cuidados com a saúde e com a beleza são cada vez maiores entre mulheres e homens em todo o mundo, e há décadas não falamos mais somente de perfumes, batons e shampoos.

O universo de produtos, principalmente os ligados a tratamentos, torna o setor de Cosméticos e Perfumaria um dos mais fortes e promissores da atualidade.

As características principais dos produtos deste mercado são:

  • Baixo volume e peso, o que amplia as opções de remessas;
  • Alto valor agregado, especialmente os ligados a tratamentos preventivos e corretivos;
  • Uso contínuo e com frequência de compra;
  • Faturamento perene, com grandes volumes em todas as datas comemorativas;
  • Crescimento do uso por parte de homens, com produtos específicos e linhas exclusivas.

Com um potencial de mercado tão abrangente – quem não precisa regularmente de produtos de cuidados com a saúde e beleza? –  e dos mais variados perfis, o e-commerce surge como um fator determinante para o sucesso.

Mas em meio tantas opções com chances de sucesso e lucro, escolhemos 5 produtos de beleza e perfumaria que você pode vender online.

Dicas Para o Sucesso na Venda Online de Produtos de Beleza e Perfumaria

  • Define claramente o público-alvo que você buscará, ele vai definir que produtos e se serão nacionais e/ou importados;
  • Pesquise profundamente a qualidade dos fornecedores quanto a preços, prazos de entrega;
  • Enfatize no seu site, blog e redes sociais que os produtos são originais, este mercado sofre muito com a falsificação;
  • Explore muito as redes sociais para a divulgação do negócio e dos produtos.

1) Produtos de Maquiagem

Se pudéssemos eleger um líder de audiência no setor, são os produtos para maquiagem. As pessoas não compram apenas para estar bonitas, mas para expressar personalidade e estado de espírito.

Os influenciadores digitais também se tornaram um divisor de águas no crescimento do consumo, com tutoriais e promoção de produtos. Também cresce muito o número de pessoas interessadas em cursos de maquiagem, tanto para uso pessoal quanto para oferecer serviços de maquiagem online.

Existe uma diversidade grande de tipos de produtos – incluindo acessórios – e marcas, incluindo ótimas nacionais.

E são itens leves na grande maioria, as compras sempre são de grande volume para aproveitar o valor-base de frete.

2) Perfumes

Se nos Produtos para Maquiagem, o público feminino é predominante, a Perfumaria é um nicho onipresente: mulheres e homens consomem e em grande volume.

Temos grandes marcas nacionais, como Boticário e Natura, com uma grande parcela do mercado. Porém, é um segmento onde os consumidores, principalmente das classes mais altas, apostam nas marcas internacionais.

E são de alto valor, e mesmo com a cotação do dólar desfavorável, é possível vender online e ter preços competitivos com as grandes lojas.

3) Produtos para Cabelos

Este nicho é um dos que mais cresceram e se diversificaram no segmento de Cosméticos e Perfumaria, desde produtos como shampoos e condicionadores cada dia mais específicos até técnicas como pranchas, modeladores e secadores.

Aqui também temos diversas marcas internacionais, porém o conhecimento do produto para venda é essencial para o acerto na qualidade do que vai ser oferecido.

 4) Tratamentos Preventivos

Aqui se concentram os produtos mais complexos e que visam corrigir deficiências, rejuvenescer e prolongar a qualidade de vida do corpo como um todo.

Por este motivo, é talvez o grupo de cosméticos de maior valor e alguns itens são de uso contínuo. Como é um nicho sempre suscetível a novas técnicas, composições dos produtos, é importante pesquisar sempre as novidades e estar pronto para direcionar o negócio para elas.

Temos desde os cremes antirrugas e anti-idade até redutores de medidas, hidratantes, produtos anticelulite e cremes para tratamento de estrias.

Conhecer os tratamentos de maior aceitação, atualizar-se sobre as novas composições dos produtos, são importantes para definir os melhores produtos para venda. Por exemplo, entender mais sobre causas e como tirar estrias nesse artigo.

5) Protetores Solares

A preocupação com a saúde e a prevenção de doenças, como o câncer de pele, é o grande foco deste nicho.

E o público-alvo dele inclui não só adultos como crianças, principalmente. Os produtos estão cada vez mais sofisticados em suas composições, variedade de fatores e muitas marcas internacionais dominam as vendas.

O que abre a possibilidade de venda com a importação deles. No entanto, são itens de vendas ocasionais, alto valor e muito sazonais, então é preciso um conhecimento profundo das tendências e dos preços finais aos clientes de uma venda online.

 

Os 7 melhores livros de Marketing Digital para ajudar no seu sucesso

O Marketing Digital já é uma realidade presente na maioria das empresas no mundo atual, tanto as que já nasceram como digitais – o e-commerce e as startup – quanto as do comércio físico, que entenderam a necessidade de dominar as técnicas e métricas de estudo do mercado digital, da imensa massa de clientes que está nele e como atrai-los, fideliza-los e vender mais.

Porém, o Marketing Digital, em que pese a linguagem dele e seus recursos serem bastante simples e processos muito intuitivos e baseados em dados e estatísticas, é um tem que está sempre trazendo novidades e novas visões.

Não podemos esquecer que o Marketing Digital é a visão digital do bom e velho marketing tradicional, baseado em pessoas, que sofrem influências culturais e sociais constantes, trazendo isto para os hábitos de consumo.

Estudar constantemente, estar atualizado sobre as novas tendências, é fundamental não só para o profissional de Marketing Digital autônomo quanto para as equipes nas empresas. Afinal, ambos tem como objetivo conquistar clientes e vender mais.

Vamos abordar os 7 melhores livros de Marketing Digital para ajudar no seu sucesso.

1 – Marketing 3.0 – As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano (Philip Kotler)

Este livro mostra aquilo que é uma tendência desde o surgimento do Marketing Digital: o olhar para os clientes como seres humanos complexos e em constante mudança e o quanto isso exige dos profissionais da área uma redefinição das suas formas de abordagem e também das prioridades dentro das empresas.

É uma leitura fundamental para entender o quanto precisamos olhar atenta e constantemente para o cliente, e voltar para a prancheta centrados no que eles querem – e que estes desejos estão muito além do consumo por si só.

2 – Permission Marketing: Turning Strangers Into Friends And Friends Into Customers (Seth Godin)

Seth Godin é considero pela revista Business Week como o Melhor Empreendedor Para a Era da Informação. Com este  crachá, é natural pararmos para analisar esta obra e ela vale cada página, falando de um conceito cada vez mais presente no mundo digital – O Marketing de Permissão.

Basicamente, é buscar a empatia e permissão dos clientes para os nossos conteúdos de relacionamento e de venda, e que quebra o desgastado modelo que ele chama de Interruption Marketing, as clássicas entradas no ambiente dos clientes, por um anúncio de TV ou um telefonema de telemarketing.

O Marketing de Permissão baseia-se na aceitação dos consumidores para a sua publicidade. Ao interagir apenas com os indivíduos que demonstraram interesse pelo produto, as empresas desenvolvem relacionamentos de longo prazo com os clientes, criam confiança e aumentam a percepção da marca.

3 – A Bíblia do Marketing Digital ( Cláudio Torres)

O nome já traduz muito da proposta deste ótimo livro, A ideia central é levar o leitor a entender o mundo digital e como implantar as ações de marketing voltadas para ele. Ele aborda as principais técnicas, ferramentas e estratégias, com roteiros para uso no dia a dia.

É um livro que pode ser extremamente útil a empresários que desejam implementar o Marketing Digital, profissionais e agências e até mesmo estudantes.

4 – Facebook Marketing – Tudo que você precisa saber para gerar negócios na maior Rede Social do Mundo (Camila Porto)

O Facebook é, sem dúvida, a principal rede social e canal de comunicação digital com os clientes fora do ambiente de site e blog. As possibilidades de mapeamento, definição de perfis e ações de atração e fidelização são muitas, mas precisam ser bem planejadas, para não subestimarmos e perdemos todo este potencial – enquanto o concorrente atua.

Camila Porto conduz o leitor, de forma objetiva e numa linguagem acessível, por todos os aspectos de uso desta rede e as possibilidades de crescimento e aumento de lucro com ela. É uma ótima sugestão.

 5 – Marketing de Conteúdo – A moeda do século XXI (Rafael Rez)

Imagine qual a sua posição em relação ao Marketing Digital – profissional autônomo ou de agência, empresário querendo expandir ou com uma boa ideia nas mãos e querendo inicia-la já dentro do mundo digital: este livro é uma excelente sugestão para entender o Marketing Digital e preparar-se para as grandes mudanças que virão e não serão poucas.

Tudo é abordado de uma forma que torna simples este mundo tão misterioso a quem não conhece ou não se aprofundou nele. E focado num dos principais pilares: o Conteúdo.

A importância de gerar conteúdo que atraia a atenção e todas as técnicas ligadas a ele – tráfego, geração de leads, métricas e muitos outros pontos. É uma obra indispensável para quem quer acompanhar os novos tempos de consumo e relacionamentos de comércio.

6 – A Cauda Longa (Chris Anderson)

A Cauda Longa mostra a importância e eficácia da mudança de foco de produtos e serviços oferecidos para uma grande massa de clientes – e monitorados a partir desta ação – para uma visão de nichos, atingindo públicos segmentos e desta forma trazendo resultados mais focados na estratégia de venda do produto.

Este é outro livro considerado bíblia no Marketing Digital e fala de uma técnica que revela a importância dos nichos para os resultados das empresas e como eles devem ser explorados no mundo digital.

7 – Não Me Faça Pensar – Uma abordagem de bom senso à usabilidade na web (Steve Krug)

O título traduz exatamente o que este ótimo livro entrega: a importância de criar páginas de Internet com os melhores elementos de interação possíveis com as pessoas, visando reduzir o tempo e o esforço delas em compreender, refletir o conteúdo.

O mundo anda em uma velocidade espantosa e as pessoas precisam administrar um bem precioso: o tempo. A proposta do livro é justamente valorizar o tempo delas, e que isto se reverta em engajamento dos potenciais clientes com o conteúdo, se interessem e comprem.

 

São recomendações valiosas que não podem faltar na sua estante ou seu e-reader. Existe muita informação de qualidade na Internet sobre Marketing Digital. Clique aqui e você terá mais conteúdos interessantes.